Você está aqui

“Vou ao açougue pedir gordura para comer", afirma atendida

Em entrevista ao SP1, da Rede Globo, dona Aisa Teixeira Gomes conta como a alta no preço dos alimentos está afetando a sua família — e como a LBV está auxiliando-a!

alta no preço dos alimentos não está prejudicando somente os consumidores, como contamos por aqui.

Na quarta-feira, 25 de agosto, o telejornal SP1, da Rede Globo, transmitido para a região metropolitana de São Paulo, ressaltou como o aumento do valor de alguns produtos alimentícios — sobretudo o leite — tem afetado nas doações, impactando negativamente o trabalho de entidades como a LBV, que realiza, desde o inicio da crise sanitária, uma importante campanha emergencial em favor de famílias paulistanas em situação de insegurança alimentar.

Durante a reportagem, ao destacar esta relevante atuação humanitária, mesmo diante do um cenário tão preocupante, o jornalista Filipe Gonçalves conversou com dona Aisa Teixeira Gomes, que recebe, na Unidade da LBV na Cidade Dutra, zona sul da capital, um atendimento completo, visando a melhora na qualidade de vida, como muitas outras famílias da região.

Reprodução/Rede Globo

    

A aposentadoria que recebe, no valor de um salário mínimo, dá conta apenas dos gastos de manutenção do lar.

E para realizar as refeições diárias, dona Aisa encontrou uma solução drástica:

“Eu vou ao açougue pedir gordura para comer. Eu falo assim ‘tem como me dar as pelanquinhas’, eles me dão e eu coloco sal e misturo com o feijão para comer”.

Ao receber mais uma cesta de alimentos não perecíveis da LBV, acompanhada de uma caixa de leite, dona Aisa afirmou:

"Vamos usar para reforçar o café da manhã das crianças antes de ir para a escola, mas não dá nem para uma semana. Estamos controlando para não colocar muito, eles ficam com vontade de tomar mais, mas não dá".

Ao final da reportagem, o jornalista César Tralli, apresentador do SP1, destacou a mobilização da LBV e convidou os telespectadores a ajudarem a campanha. 

"Se com doação está dificil, imagine se não tivesse essa corrente toda de solidariedade? Quem quiser ajudar, entre em contato com a LBV. Por favor, qualquer ajuda é fundamental. Obrigado!", disse.

Por isso, contamos com a sua ajuda!

Mesmo diante de um cenário tão desafiador, a LBV segue distribuindo cestas de alimentos não perecíveis — com os mesmos itens básicos afetados pela inflação, como arroz, feijão, óleo de soja, macarrão e leite — a milhares de famílias paulistanas em situação de insegurança alimentar.

Além disso, também seguimos com os serviços de convivência e fortalecimento de vínculos de forma remota, acompanhando cada família e suas necessidades, com apoio da nossa equipe técnica, formada por profissionais capacitados e comprometidos com a transformação de vida dessas pessoas. 

Contamos com a sua valorosa ajuda para seguir prestando este importante apoio.

Com apenas 42 reais, você consegue doar uma caixa de leite longa vida e beneficiar, com esta única doação, três famílias.

Se dobrar este valor, você pode doar uma cesta de alimentos não perecíveis, a uma família em situação de extrema vulnerabilidade.

Doar por aqui mesmo, no nosso site, é fácil e seguro. Nós garantimos toda a privacidade de seus dados.