Você está aqui

Aluna busca alfabetização na EJA e ressalta: "A pessoa que não tem sonho é uma pessoa que só existe"

A infância é uma fase de muitas descobertas. Pense aí: quantas coisas surpreenderam você nos primeiros anos da sua vida? A sensação de ir ao parque pela primeira vez, ou de desenhar com tinta guache, ou de abrir pela primeira vez o livro que a professora vai usar no ano letivo... Muitas lembranças, não é? A senhora Maria Neuza da Silva, porém, não teve essa mesma história. Ela passou a infância paralisada em uma cama, por conta do reumatismo. Mas mantinha um sonho: trabalhar em estabelecimento bancário.

Vivian R. Ferreira

Para a senhora Maria Neuza da Silva, "a pessoa que não tem sonho é uma pessoa que só existe". Por isso, o sonho de conseguir o diploma de cabeleireira fez que Maria Neuza buscasse a alfabetização, mesmo depois de adulta. Assim, ela vai todos os dias para as aulas em busca da formação básica, para concluir o curso de formação profissional que teve que trancar.

Após ser curada da doença, ela começou a trabalhar como cabeleireira. Fez curso, correu atrás da formação para atuar na área, mas ainda não sabia ler e escrever e, por isso, não conseguiu realizar as provas que lhe garantiriam o diploma. E você acha que essa dura realidade foi suficiente para fazê-la desistir? "A pessoa que não tem sonho é uma pessoa que só existe", ela responde, explicando que é preciso viver, sempre mantendo o foco na realização dos sonhos.

Vivian R. Ferreira

Os alunos da Educação de Jovens e Adultos receberam os kits de material pedagógico e já estrearam na aula, que sempre é bastante interativa e utiliza exemplos do cotidiano dos atendidos.

Invista em educação; AJUDE A LBV!

Foi o sonho de melhor colocação profissional, então, que motivou Maria Neuza a se alfabetizar depois de adulta. E é aí que entra o apoio da Legião da Boa Vontade. Aluna na Educação de Jovens e Adultos, Maria Neuza frequenta, de segunda a quinta-feira, as aulas no Instituto de Educação José de Paiva Netto — que, junto com a Supercreche Jesus, compõe o Conjunto Educacional Boa Vontade, na capital paulista.

Hoje, ela está sendo alfabetizada e, para continuar estudando, também recebeu o kit de material escolar e pedagógico, oferecido pela LBV dentro da campanha Criança Nota 10! — Educar alimenta o futuro. A iniciativa beneficia 16 mil crianças, jovens e adultos atendidos pela Instituição em todo o Brasil, durante o ano inteiro. Para os alunos da EJA, a entrega ocorreu na quarta-feira, 11.

Vivian R. Ferreira

Com incentivo, é possível vencer as dificuldades. Por isso, os mais de cem alunos da EJA receberam o apoio da Legião da Boa Vontade, que, com a sua ajuda, entregou kits de material escolar e pedagógico, para mais um ano letivo de estudos.

A ajuda serve de motivação para eles prosseguirem com os estudos, como é o caso de Maria Neuza: "Às vezes, a nossa situação financeira não é tão boa. E a gente agradece, porque recebe essa ajuda da LBV". E, bem-humorada, ela sorri enquanto se prepara para mais um dia de aula: "Continuei a estudar aqui na LBV e estou aprendendo!".

LEIA TAMBÉM:
+ Na capital paulista, 
LBV entrega kits e oportuniza a crianças e jovens um futuro melhor

Não é raro haver desistências na Educação de Jovens e Adultos, porque a idade e a conciliação com o trabalho podem ser fatores de grande desafio. Mas Maria Neuza garante: vai sair formada e "quem sabe eu não vou ser alguma coisa dentro do banco?". E, para aqueles que colaboram com a LBV, ela faz questão de deixar seu recado: "Que Deus abençoe, que dê mais e mais a eles!".

Vivian R. Ferreira

O senhor Iremar Reis de Andrade trabalha com eventos desde 1996 e sempre sentiu dificuldades de colocação no mercado de trabalho, porque não sabia ler e escrever. Indicado pela tia, ele procurou a Educação de Jovens e Adultos na Legião da Boa Vontade e, hoje, está sendo alfabetizado.

EDUCAR COM ESPIRITUALIDADE ECUMÊNICA
A base e o diferencial de todas as ações socioeducacionais da Legião da Boa Vontade são a Pedagogia do Afeto e a Pedagogia do Cidadão Ecumênico, que compõem a inovadora linha pedagógica da Instituição, criada pelo educador Paiva Netto. Com uma metodologia própria, essa proposta é aplicada diariamente nas unidades de atendimento da LBV e considera a formação intelectual de excelência com a reflexão e a vivência de valores éticos, ecumênicos e espirituais. Essa abordagem se fundamenta no desenvolvimento integral do Ser Humano, porque o contempla em suas dimensões física, psicológica, social e espiritual — base para a construção de uma sociedade verdadeiramente solidária.