Você está aqui

Uma atividade divertida e educativa no Centro Cultural Banco do Brasil

As crianças visitaram o local e conheceram a cultura cubana por meio de uma exposição.

Niterói, RJ — Dentro da programação de férias no Centro Comunitário de Assistência Social, as crianças e os adolescentes visitaram, no dia 20, o Centro Cultural Banco do Brasil, no centro do Rio de Janeiro. Eles conferiram de perto a exposição a Los Carpinteros – Objeto Vital, dos artistas plásticos Marco Castillo e Dagoberto Rodriguez, que fica em cartaz até o mês de agosto, e também assistiram a uma peça de teatro.

Natália Guarany

A arte educadora do CCBB, Alice Miada foi quem apresentou a exposição para o grupo da LBV e explicou como se deu a interação com ele: “eu peguei um grupo maravilhoso, eles entraram na exposição, trocaram ideias."

Composta por mais de 70 obras, a maior exposição já montada pelo coletivo cubano apresenta três eixos temáticos: objeto do ofício, objeto possuído e espaço-objeto. A exposição nos leva a refletir sobre o consumo consciente, sobre o que compramos e de que forma vivemos e ainda, ressignifica objetos e valoriza coisas que por vezes, nem paramos para observar.

O que elas acharam ...

Thifany Ribeiro Martins, de 13 anos, conta o que aprendeu com a mostra: “Aprendi uma coisa diferente do que imaginava. Nem pensava em conhecer essa exposição, escultura, mas depois fui conhecendo melhor. Vi coisas de Cuba, conheci tudo e estou gostando. Gostei muito daqui. A LBV foi uma das maiores oportunidades que tive na minha vida e estar aqui também foi uma oportunidade de aprender”.

Natália Guarany

Composta por mais de 70 obras, esta é a maior exposição já montada pelo coletivo cubano.

Isadora Lima de Oliveira, 14 anos, resumiu em uma palavra o passeio cultural: “incrível!” E continuou: “Aqui tudo é lindo e fica o convite. É a primeira vez que venho e estou achando tudo muito importante. Alguns lugares que não conhecia a LBV me proporcionou essa oportunidade de vir e aprender”.

Yuri Santana da Silva, de 14 anos, achou muito legal a exposição e a palestra. “O que mais aprendi foi sobre a música, as esculturas, os instrumentos e os artistas de Cuba, que são muito legais. Se eu não estivesse na LBV, nem teria essa oportunidade de vir aqui”, disse.

Arte e Cultura

A arte educadora do CCBB, Alice Miada, foi quem apresentou a exposição para o grupo da LBV e explicou: “eu peguei um grupo maravilhoso, eles entraram na exposição, trocaram ideias. O legal do CCBB é que não é uma visita guiada e isso faz toda diferença, a gente chama de mediação, pois lida com arte contemporânea, que não é um campo fechado. Eles vivem num universo muito lúdico e essa arte é muito aberta a tudo isso. Aa conversa é necessária e a exposição dá chance para mediação, troca e experiência”, destacou.

Natália Guarany

Para o educador social da LBV, Clemilson Nobre, a atividade foi importante para envolver arte, história e estimular a criatividade: “elas nem imaginavam estar numa exposição sobre Cuba. É mais um conhecimento que vão ter através da arte. Como educador, acredito que tudo é fundamental na vida delas. Envolvendo arte e história, cria-se uma imaginação através disso. Depois a gente vê o resultado no Centro Comunitário, com as atividades no dia a dia com eles”.

Em Niterói, o Centro Comunitário de Assistência Social da LBV, está localizado na Alameda São Boaventura, 474 – Fonseca. Telefone para informações: (21) 2625-9023.