Você está aqui

Um coração que pulsa pelo brasil

A Caravana da Boa Vontade prossegue levando alimentos aos mais vulneráveis e prepara grande ação para o Natal

Kauã Roger

No povoado quilombola de Pedro Avelino/RN, Maria Marlene da Silva, mãe solo de 10 filhos, agradece a cesta de alimentos.

A campanha LBV — SOS Calamidades, desde o início da pandemia do novo coronavírus no Brasil, no mês de março, não parou um só dia, chegando, em 30 de novembro, à marca de mais de 2 milhões de quilos de doações, em forma de cestas verdes e de alimentos não perecíveis, além de kits de limpeza e de higiene, distribuídos em 185 cidades. A iniciativa é direcionada às comunidades em situação de vulnerabilidade social, a fim de amenizar a fome que castiga mais de 10 milhões de brasileiros (veja quadro ao lado), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), boa parte dos quais crianças e idosos, nas cinco regiões do país.

+ CONHEÇA A EDIÇÃO N° 253 DA REVISTA BOA VONTADE NA PLATAFORMA ISSUU

O cenário para dezembro deste ano e janeiro de 2021 (com a previsão do término do auxílio emergencial) mostra-se ainda mais desafiador, pois, segundo levantamento da Fundação Getulio Vargas (FGV), cerca de 38 milhões de pessoas ficarão sem assistência. Por isso, além de continuar o seu trabalho durante esses meses em suas 82 unidades em todo o território nacional, a Legião da Boa Vontade está ampliando o combate à insegurança alimentar, reforçando suas atividades com a tradicional campanha Natal Permanente da LBV — Jesus, o Pão Nosso de cada dia!  A meta é socorrer mais de 50 mil famílias, em 175 cidades brasileiras, neste período, para que no fim do ano tenham garantido o seu prato de comida.

Na sequência, veja algumas das entregas feitas em novembro pela equipe da Instituição, várias delas realizadas com organizações parceiras, que têm unido forças à Obra em uma grande ação em rede, por um Brasil mais feliz e justo.

Diego Ciusz
Kauã Roger

Boa parte dessa multidão de famintos, quase 50%, está no Nordeste. Em Natal/RN, a Legião da Boa Vontade tem trabalhado ativamente para suprir com alimentos os atendidos em seus programas e serviços e buscado parcerias para também socorrer usuários de outras organizações, por meio do serviço Rede Sociedade Solidária, que neste período de Covid-19 entregou, no Rio Grande do Norte, mais de 77 mil quilos de doações.

+ CONHEÇA A EDIÇÃO N° 253 DA REVISTA BOA VONTADE NA PLATAFORMA ISSUU

Graças ao apoio do Banco do Brasil, do Leite Clan e da Agro Carvalho, por exemplo, a Instituição esteve, no dia 30 de novembro, no Assentamento Chico Mendes, zona rural do município de Macaíba, a 40 quilômetros da capital daquele Estado. Dezenas de famílias em situação de risco social receberam cestas de gêneros alimentícios, kits de limpeza e iogurtes.

Kauã Roger

O local é de difícil acesso, e, por isso, foi necessário adaptar a condução das doações, transportando-as em carroças de tração animal para poder chegar à localidade, na qual os moradores tiram o sustento da agricultura de subsistência. Quase a totalidade dos habitantes mora em residências simples de taipa, a exemplo de Aniele Priscila Paiva dos Santos, de 36 anos, que antes de construir a sua casa, onde se encontra há 7 anos, vivia em barracas improvisadas nas estradas. “Fico muito feliz e grata por essa alimentação, não só por mim, mas pelas famílias que a gente sabe que [sofrem com a] falta [do que comer], porque não é todo dia que tem comida na mesa. Somos gratos por essa feira que veio. Agradecemos de coração a todos que fazem parte da LBV”, ressaltou.

+ CONHEÇA A EDIÇÃO N° 253 DA REVISTA BOA VONTADE NA PLATAFORMA ISSUU

Dez dias antes, na zona norte da capital potiguar, frequentadores do Centro Educacional Dom Bosco, da Rede Salesiana de Assistência Social, também foram beneficiados pela iniciativa da LBV. Ivanise Laurentino, assistente social da unidade de ensino, fala da importância do gesto: “Neste momento de pandemia, é uma grata satisfação poder [contar] com esta parceria da LBV. O centro atua com mais de mil pessoas durante todo o ano e está com as atividades suspensas. Então, receber essa doa­ção de alimentos é extremamente rico. A LBV vem para somar, é uma instituição de renome, reconhecida na cidade por prestar assistência a nossas crianças e adolescentes com afinco, carinho e Amor. O nosso sentimento é de gratidão”.

Edson Santos
Edson Santos

O Centro Comunitário de Assistência Social em Teresina/PI é outra unidade da Legião da Boa Vontade que vem amparando famílias mais prejudicadas com a crise sanitária na cidade e região metropolitana. De março a novembro, mais de 68 toneladas de doações chegaram às mãos dessas pessoas, ajudando a reduzir o impacto da pandemia.

“Não tenho trabalho, e, neste momento, minha única renda vem do auxílio emergencial”, conta Daniele Borges Pereira, moradora da capital piauiense e mãe de quatro filhos atendidos pelo serviço Criança: Futuro no Presente! Ela agradeceu por tudo que recebeu neste momento desafiador: “Confesso que as cestas de alimentos e os materiais de limpeza têm sido muito importantes. Se não fosse a ajuda da LBV, iria faltar comida. Só de imaginar, me dá angústia. Neste tempo em que todo mundo tem que ficar isolado, as condições estão mais difíceis”.

Paulo Araújo
Rosana Serri

Do outro lado do país, a fome também assusta, mostrando os contrastes deste país tão abastado e, ao mesmo tempo, carente de tudo. A unidade da LBV em Curitiba/PR tem se empenhado para suprir parte dessa necessidade premente. Durante este período de distanciamento social, distribuiu mais de 80 toneladas de doações.

No dia 12 de novembro, por exemplo, fez um atendimento especial em prol de 100 famílias das  comunidades Favorita e Rio Negro, ambas no bairro Capela Velha, no município de Araucária. Os dois locais são áreas ocupadas irregularmente, ficam próximos e têm alto índice de vulnerabilidade e risco social. Além disso, são lugares sujeitos a alagamentos em dias de chuva, com esgoto a céu aberto e “gatos” de água e luz, entre outras condições que evidenciam a precariedade da região. A maioria dos moradores vive de serviços informais, incluindo coleta de material reciclável.

Tereza Maya da Costa, da comunidade Rio Negro, fala da realidade enfrentada pelos moradores: “A gente sabe que as famílias [daqui] estão tendo muita dificuldade para conseguir alimento, várias foram afastadas do emprego, como eu, por fazer parte do grupo de risco, porque estou grávida. A ajuda da LBV é de grande importância para nós, porque, às vezes, é um só para sustentar seis, oito pessoas. Agradeço a você que cooperou com essa doação, continue amparando os que necessitam”.

Na ocasião, foram entregues mais de 1,5 tonelada de donativos, entre eles cestas de alimentos não perecíveis, cestas verdes e kits de limpeza, além de ovos e biscoitos. A LBV levou não apenas a ajuda material de que essas famílias tanto precisavam, mas também a esperança em dias melhores!

Diego Ciusz

 

 
What do you want to do ?
New mail
Diego Ciusz