Você está aqui

Saiba o que rolou no 21º Congresso de Educação da LBV ;)

Os congressistas participaram de palestras, oficinas pedagógicas e muitas outras atividades.

A Legião da Boa Vontade (LBV) realizou, nos dias 26, 27 e 28 de junho, na capital paulista, a 21º edição do Congresso Internacional de Educação. O evento foi norteado pelo tema “A avaliação como diagnóstico do conhecimento do estudante: uma visão além do intelecto” e reuniu pesquisadores, docentes, discentes, estudantes, pais, profissionais ligados à Educação e áreas afins. 

Confira o que rolou nos três dias.

CELSO ANTUNES ABRE CICLO DE PALESTRAS

Na cerimônia de abertura, os participantes acompanharam a palestra do escritor Celso Antunes, que contextualizou a perspectiva de que educador não é somente aquele presente no ambiente escolar. A honrável função também se estende à família.

“Quando falo em professor e em educador, eu estou falando para todos aqueles que educam, na escola, na família, na rua, em qualquer lugar”, reiterou.

SEGUNDO DIA

O segundo dia de evento foi marcado por palestras com profissionais da área educacional, apresentações musicais e artísticas, oficinas pedagógicas e muito entusiasmo por parte dos congressistas.

Na palestra inaugural do dia, a dra. Talita Pazeto, pós-graduada em Psicopedagogia, mestre e doutora em Distúrbios do Desenvolvimento pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, abordou o tema “Alunos com dificuldade de aprendizagem: intervenções na sala de aula”.

Na sequência, a pedagoga, neuropsicopedagoga e psicopedagoga Daniela Alonso Vieira trabalhou a temática “Avaliação qualitativa: como valorizar as habilidades de um grupo heterogêneo”.

TERCEIRO DIA

No último dia do evento, os congressistas acompanharam, com muita atenção, a palestra ministrada pelo educador Luiz Renato Rodrigues Carreiro, mestre e doutor em Ciências (Fisiologia Humana) pela Universidade de São Paulo. Na ocasião, ele discursou sobre a “Empatia e educação inclusiva: compreensão integral do aluno e formação docente”.

Durante a explanação, o psicólogo e coordenador do Programa de Pós-graduação Stricto-Sensu em Distúrbios do Desenvolvimento, da Universidade Presbiteriana Mackenzie, evidenciou o conceito de empatia e como esse comportamento influencia diretamente no aprendizado dos alunos.

Para fechar o cico de palestras, a pedagoga Maria Suelí Periotto,  supervisora da Pedagogia do Afeto e da Pedagogia do Cidadão Ecumênico, da LBV, mestre e doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), que compartilhou as boas práticas da proposta pedagógica criada pelo diretor-presidente da Instituição, José de Paiva Netto.

Na segunda parte da apresentação, a educadora Andreia de Jesus, graduada pela UNESA; especialista em Neurociência Pedagógica; Pós-Graduada pela Universidade Cândido Mendes, com extensão em Autismo; Transtornos de Aprendizagem e Neurodesenvolvimento Infantil, falou aos congressistas sobre o Programa LBV — Potencializando Habilidades e sua prática no Centro Educacional José de Paiva Netto.

Oficinas Pedagógicas

Os congressistas ainda participaram de oficinas pedagógicas que contribuíram, de forma lúdica e educativa, para que todos pudessem aprender e também compartilhar suas experiências.