Você está aqui

Pelo 29º ano consecutivo, LBV participa da Lavagem do Bonfim

A Instituição levou a Majestosa Estampa de Jesus, presente de seu diretor-presidente, José de Paiva Netto, aos participantes da festividade.

A Legião da Boa Vontade (LBV) participou, pelo 29º consecutivo, da Lavagem do Bonfim, uma das maiores manifestações religiosas na Bahia. A festa secular reuniu representantes de diversas religiões, turistas, as convencionais baianas e várias autoridades.

Como já é tradição, a LBV levou aos festejos a Majestosa Estampa de Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, presente dado pelo diretor-presidente da Instituição, José de Paiva Netto, que é filho e neto de baianos, aos participantes da festividade.

Voluntários, colaboradores e parceiros da Entidade prestigiaram o evento que contempla a fé, a união, o fim da intolerância religiosa. Na oportunidade, jovens da Boa Vontade entregaram a Prece Ecumênica do Pai-Nosso ao público presente na Lavagem.

Pela manhã, foi realizado um Ato Ecumênico na Igreja da Conceição da Praia. Em seguida, o cortejo caminhou oito quilômetros pelas ruas da Cidade Baixa até a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim.

Em companhia da irmã e da filha, a sra. Cristiane Oliveira, do Rio de Janeiro, enalteceu o evento e destacou a presença da LBV:

"Estamos muito felizes de estar aqui, viemos buscar um pouco de proteção e saúde, prosperidade". A imagem [Majestosa Estampa de Jesus] está aqui em frente à igreja trazendo muito paz e energia boa para esse lugar maravilhoso. Somos colaboradores da LBV, é importante ajudar o próximo, porque ajudando recebemos muita coisa boa de volta também, né?”.

Luís Cláudio correu do Campo Grande até a Igreja do Senhor do Bonfim. Sobre o evento, afirmou: “É um momento de agradecimento pelo ano que passou e pedir que o ano de 2020 seja mais um ano abençoado, que o Senhor do Bonfim continue nos abençoando, protegendo a família. A Lavagem do Senhor do Bonfim não deixa de ser um gesto simbólico de agradecimento. Acho que toda manifestação de fé e gratidão quem ganha são os baianos que vem subir a colina e vê essa imagem bonita”.

O festejo ecumênico é marcado por diversos rituais de devoção, como o ato de amarrar fitinhas coloridas no gradil da Igreja do Bonfim — forma encontrada por muitos participantes para fazer seus pedidos a Jesus.

Em 2014, o evento recebeu o título de Patrimônio Imaterial Nacional.