Você está aqui

“O que ganho da reciclagem só paga o aluguel”

Pai solo, Rodrigo Rodrigues conta com a sua ajuda para sustentar a filha Gabrieli. É a sua doação fazendo a diferença!

Rodrigo Rodrigues de Carvalho, de 42 anos, é pai solo.

Morador de Campinas/SP, cuida da filha Gabrieli, de 14 anos, atendida pelo serviço Criança: Futuro no Presente!, com o trabalho em uma cooperativa de reciclagem.

Izabela Lobianco

Esta atividade rende aproximadamente 700 reais por mês, valor destinado inteiramente ao pagamento do aluguel de sua moradia. Com isso, faltam recursos para que consigam se sustentar.

E é neste contexto que a LBV se apresenta. O apoio a essa família não cessou, mesmo com as atividades presenciais temporariamente suspensas, devido à pandemia do novo coronavírus.

Todos os meses, Rodrigo e Gabrieli recebem donativos para que tenham algo para comer e se previnam da Covid-19.

“Com as doações que recebo da LBV e de outras redes de apoio, consigo me manter. Se não fossem essas ajudas, a situação estaria bem complicada. Antes, a minha filha só queria ficar na rua, mas depois que entrou na LBV passou a ter mais respeito e compreensão pelos colegas, a dividir as coisas em casa, tudo isso por conta das atividades que faz aqui. A Legião da Boa Vontade é uma instituição que a gente tem que aplaudir”, disse o pai.

Essa é uma das muitas história de vida que são amparadas graças à sua ajuda mensal para a LBV. Com o seu apoio, conseguimos multiplicar essas ações para muitas famílias que precisam. Além de levar o alimento necessário, beneficiamos os atendidos com serviços de convivência para que possam ter seus direitos garantidos e criem oportunidades para uma vida melhor. 

Agradecemos a sua doação em nome de todas os atendidos pela LBV.