Você está aqui

Moradores de rua de SP recebem ajuda da LBV

Em uma atuação da Rede Sociedade Solidária, a LBV está entregando diariamente centenas de lanches reforçados para consumo imediato.

Matheus Paulo

A maior metrópole do Brasil e epicentro no país da Covid-19 tem 24 mil pessoas em situação de rua. Desse total, apenas metade está acolhida, recebendo os cuidados básicos. Quem ainda não foi amparado tem de lidar com as incertezas da vida na rua, que são multiplicadas num período de pandemia.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Solidariedade | Mundo Melhor (@lbvbrasil) em

Afinal de contas, como se proteger de um vírus sem ter um teto ou onde sequer lavar as mãos? Como se alimentar, sendo que não há quem passe na rua para doar um item qualquer? Isso só para ilustrar algumas situações.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Matheus Paulo

Atenta a este desafio, a LBV também olha para esses brasileiros que necessitam da nossa ajuda. Em uma atuação da Rede Sociedade Solidária, está entregando diariamente centenas de lanches reforçados para consumo imediato, até o fim da quarentena.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Matheus Paulo

A entidade parceira nessa ação é a InfoRedes, que acompanha moradores de rua que vivem no Glicério, região central da cidade. Muitos deles vivem nas imediações da Cracolândia, que concentra usuários de drogas.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Matheus Paulo

O Alecsandro, um dos amparados, conta, no vídeo acima, como esse gesto simples pode ajudá-los a enfrentar a pandemia nesse momento. Queremos ampliar essa ação e precisamos de você!