Você está aqui

“Mediação de conflitos e limites” é tema de palestra a educadores sociais da LBV

Na ocasião, esses profissionais aprenderam um pouco sobre a pesquisa neuro-psico-cognitiva voltada para a educação.

Salvador/BA — O educador, psicanalista, pesquisador, escritor e presidente do Instituto Univérsico de Pesquisa e Educação (Iupe), Roberto Andersen, palestrou sobre o tema “Mediação de conflitos e limites” aos educadores, assistentes sociais, psicólogos, gestores e colaboradores internos dos Centros Comunitários de Assistência Social da Legião da Boa Vontade (LBV) localizados na capital baiana.

Na oportunidade, ele falou um pouco sobre a pesquisa neuro-psico-cognitiva voltada para a educação e sobre os fatores que influenciam o comportamento das crianças, entre os quais a alimentação, a carência afetiva e a falta de limites estabelecidos. Ainda deu ênfase à necessidade de se promover o bem-estar emocional pessoal e coletivo dos profissionais que atuam nessa área e de estimular a vivência da afetividade nos estabelecimentos de ensino.

Ingrid Alves

Durante a palestra, o educador e psicanalista Roberto Andersen falou um pouco sobre a pesquisa neuro-psico-cognitiva voltada para a educação e sobre os fatores que influenciam o comportamento das crianças.

“Essa profissão exige que estejamos psicologicamente e emocionalmente bem estruturados, porque estamos lidando com crianças, adolescentes e jovens provenientes de todo tipo de realidade social e familiar”, proferiu Andersen.

Na ocasião, o psicanalista também autografou um exemplar de seu livro 'Estudos sobre educação: inclusão responsável' para o diretor-presidente da Legião da Boa Vontade, José de Paiva Netto. Na dedicatória, escreveu: “Ao prezado Paiva Netto, com um forte abraço do autor. Roberto Andersen. 2019”.

Ingrid Alves

Ao fim da palestra, os participantes receberam certificados de participação.

A obra apresenta informações relevantes sobre a conduta que os profissionais da área da educação devem ter ao lidar com crianças que apresentam algum tipo de deficiência. Sobre o assunto, o autor ressalta: “Capacidade de trabalhar a inclusão todos possuem. O que todos precisam ter é a conscientização de que, quanto mais difícil for o acompanhamento de uma pessoa com necessidades especiais, maior o desafio e, portanto, maior será a satisfação de ter obtido algum resultado, por menor que ele seja”.

Visite, apaixone-se e ajude a LBV! Os Centros Comunitários de Assistência Social da Instituição em Salvador localizam-se na Ribeira (Avenida Porto dos Mastros, 19, tel.: (71) 3312-0555) e no Bonocô (Rua Odilon Dórea, 676, Brotas, tel.: (71) 3234-9333).