Você está aqui

LBV realiza atividades de prevenção ao suicídio no Setembro Amarelo

Voluntários do CVV palestraram sobre o tema e destacaram a afinidade de ideais com a LBV

São Gonçalo, RJ — A Legião da Boa Vontade (LBV), em São Gonçalo, realizou uma programação especial em seu Centro Comunitário de Assistência Social, entre os dias 18 a 29 de setembro, em favor da campanha Setembro Amarelo, que tem o objetivo de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção.

A ação foi direcionada aos atendidos dos programas Vivência Solidária, Vida Plena, Cidadão-Bebê, Capacitação e Inclusão Produtiva, que participaram de palestras de conscientização sobre o tema.

Simone Barreto

Desde a sua fundação, em 1950, a LBV trabalha com campanhas de valorização da Vida, promovendo ações de prevenção alertando os seus atendidos e colaboradores sobre a importância de valorizar a vida e ajudar pessoas que estejam enfrentando desafios.

Considerado um problema de saúde pública, quase 100% dos casos de suicídio estão relacionados a transtornos mentais, muitas vezes não diagnosticados. No Brasil — 8º país em números absolutos de suicídio no mundo — a cada 45 minutos uma pessoa morre por suicídio (32 por dia). A boa notícia, segundo a OMS, é que 90% dos casos podem ser prevenidos. A principal medida preventiva é a educação. O dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, definido pela Organização Mundial de Saúde (OMS). No Brasil, a ação é promovida pelo Centro de Valorização da Vida (CVV).

Todos em favor da Vida

No dia 29, a LBV recebeu a visita dos voluntários do Centro de Valorização da Vida (CVV) João Alexandre Gomes de Souza e Elizabete Cristina, que fizeram uma palestra aos atendidos falando sobre prevenção ao suicídio, tirando dúvidas, mostrando estatísticas, o que leva uma pessoa a cometer tal ato desesperador e como oferecer ajuda a essas pessoas.

"Foi uma tarde maravilhosa e dentro da LBV, uma Instituição que eu tenho um enorme carinho, pois já fui voluntário da Instituição quando fui instrutor do curso de Marketing. Essa ligação da LBV com o CVV tem tudo a ver. São duas instituições extremamente focadas em ajudar ao próximo, dar oportunidade, que abraçam as pessoas e acolhem de forma humanitária, sem preconceitos, sem julgamento. Foi uma tarde extremamente rica, pelo CVV, do qual faço parte, e com a LBV, que também faço parte. Fiquei muito feliz"

Simone Barreto

A representante da LBV, Magda Passos (ao centro), ao lado dos voluntários do CVV, João Alexandre Gomes de Souza e Elizabete Cristina.

A própria OMS garante que 90% dos casos podem ser prevenidos, evitados através da informação e da oferta de ajuda, palestras como fizemos hoje. Existe um preconceito muito grande da sociedade com relação a quem tem problemas de ordem psicológica ou psiquiátrica. São doenças que podem ser diagnosticadas e tratadas. Se a gente quebrar esse tabu, falar abertamente do suicídio, de forma preventiva, sem sensacionalismo, a gente contribui muito para uma sociedade mais humana, mais fraterna e com menos casos de suicídio”, explicou o voluntário do CVV, João Alexandre Gomes de Souza.

Lúcia Mello, psicóloga, participou da palestra e disse reforçou que a informação é muito importante para a prevenção: “A divulgação traz a informação. O esclarecimento contribuiu para que haja prevenção. Nenhum suicida quer se matar, as pesquisas mostram isso. Ele quer fugir de um problema que não sabe administrar, ele só quer sair dessa situação, mas não resolve. Às vezes, não consegue se matar e fica com lesões graves, tentando resolver de forma errônea. Palestras como essa precisam ser muito mais divulgadas para atingir um público maior”.

A atendida Etelvina da Silva Pereira, 71 anos, do programa Vida Plena, destacou: “Eu achei a palestra maravilhosa. Muita gente está precisando de ajuda e vai saber onde procurar ajuda. Eu mesma já superei uma depressão de oito anos, vivia na cama há meses com problemas muito sérios e agora, graças a Deus, saí, mas foi difícil. Quem tem depressão forte, como eu tinha, tem tendência ao suicídio, e eu tinha. Mas Deus me curou e hoje estou melhor, com a ajuda da LBV. É um lugar onde procuro me distrair com as outras pessoas, estou bem agora. Foi aqui que eu me salvei com a ajuda de todos. Faço informática, participo dos encontros, estou muito feliz, me trouxe vida. Vida Plena”.

Débora Queiroz, que também participa dos cursos gratuitos da LBV, ressaltou: “A gente falando divulga mais e adquire mais conhecimento. Tem gente que zomba da pessoa deprimida, isso não é frescura. Se você ouvir alguém que precisa, de coração aberto, sem julgar, sem reclamar da pessoa, é muito legal. É uma vida, vale a pena lutar. Tirei dúvidas, peguei panfletos, foi muito bom!”.

VIVER É MELHOR!

Ao coração de todos que leem essa matéria, dedicamos um trecho do artigo A Morte não é o fim, de autoria do diretor-presidente da LBV, e que você pode ler na íntegra acessando o Blog Paiva Netto: “(...) A Vida continua sempre, e lutar por ela vale a pena. Por pior que seja a escuridão da noite, o Sol nascerá, trazendo claridade aos corações (...)”.

Visite, apaixone-se e ajude a LBV! O Centro Comunitário de Assistência Social da Legião da Boa Vontade (LBV), em São Gonçalo está localizado na Rua Cel. Moreira César, 160 – Zé Garoto. Telefone para informações: (21) 2605-6359.