Você está aqui

LBV: Mãe de todas as mães

Ação emergencial na pandemia ampara mulheres que chefiam lares, as mais atingidas com a perda de renda e pela insegurança alimentar.

Dizem os poetas que o Amor de mãe é o que mais se aproxima da extraordinária Força Criadora do Universo, de Deus, pois é um sentimento desinteressado, que deseja o bem do outro sem pensar em recompensas, que leva o indivíduo a se doar por completo para que os entes queridos cresçam em plenitude.

Desempregados, a haitiana Odeline Docteur e o esposo encontraram na unidade da LBV em Curitiba/PR o apoio para eles, a filha Rosedaline e o bebê que está a caminho.

Muitas dessas aguerridas mulheres, que não necessariamente possuem prole biológica, enfrentam ainda mais desafios, neste período de pandemia do novo coronavírus, para cumprir a sagrada missão da maternidade.

+ CONHEÇA A EDIÇÃO Nº 259 DA REVISTA BOA VONTADE

De acordo com pesquisa da Universidade Livre de Berlim, na Alemanha, realizada em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Universidade de Brasília (UnB), seis em cada 10 lares no Brasil (59,4%) apresentaram algum grau de insegurança alimentar no último quadrimestre de 2020.

O levantamento, divulgado em 13 de abril deste ano, mostra que, desse total, 31,7% informaram insegurança leve; 12,7%, moderada; e 15%, grave, ou seja, falta alimento até mesmo para as crianças do domicílio.

Segundo o Instituto Locomotiva, a situação só não foi pior porque 117 milhões de brasileiros fizeram algum tipo de doação, beneficiando 86 milhões de pessoas. Nesta hora, é a Solidariedade que fala mais alto e conduz o ser humano a compartilhar com quem mais precisa o pouco que possui.

Vivian R. Ferreira

As mães solos foram as que sofreram com insegurança alimentar de forma mais crítica (73,8%). No entanto, continuam a desempenhar papel crucial de esteio e estrutura familiar em seus lares.

No decorrer deste mês, você vai conhecer algumas dessas pessoas incríveis, que fazem a diferença na vida de tantas outras e são o alicerce para qualquer país que almeja um futuro melhor.

+ CONHEÇA A EDIÇÃO Nº 259 DA REVISTA BOA VONTADE

Nossa homenagem, portanto, aos atendidos e colaboradores da LBV, bem como aos profissionais que se desdobram diariamente neste trabalho, aos líderes comunitários, enfim, aos cidadãos que exemplificam, por meio de suas obras, estas palavras do diretor-presidente da LBV, José de Paiva Netto:

“Mães não são apenas as que geram filhos carnais. Também são aquelas que se consagram à sobrevivência dos filhos dos outros: as crianças órfãs, até mesmo de pais vivos; as das mães que precisam trabalhar e não têm pessoa de confiança com quem deixá-las; as das que são irremediavelmente enfermas. Tal como se lê no Poema do Grande Milênio, de Alziro Zarur (1914-1979): ‘(...) Os filhos são filhos de todas as mães, e as mães são as mães de todos os filhos’”.