Você está aqui

LBV doa alimentos para proteger famílias de atendidos em Belém

A mobilização é para não deixar essas pessoas sem o que comer durante o período de isolamento social, devido ao novo coronavírus.

Entre os dias 1 e 3 de abril, dezenas de famílias que têm alunos na Escola de Educação Infantil Jesus, da Legião da Boa Vontade (LBV), em Belém/PA, estão recebendo mais de 1,4 mil quilos de mantimentos. Sempre seguindo as medidas preventivas para evitar aglomerações e com cuidados sanitários de proteção e higienização.

A mobilização é para não deixar essas crianças sem o que comer, visto que a suspensão temporária das atividades na escola, devido à pandemia do novo coronavírus, impede que elas façam as refeições no local. 

Segundo Paula Pereira, assistente social da LBV, a maior parte dos responsáveis que têm as crianças na Instituição é de trabalhadores informais. Uma parcela da população que não tem renda fixa, nem muito menos reserva financeira para esses dias difíceis. “A renda per capita deles é de menos um salário mínimo. Por isso, precisamos garantir a segurança alimentar dessas pessoas”. 

Vanusa Patrocínio Salgado, mãe do aluno Davi Lucca, de 3 anos, diz que “quando ele está no colégio não se preocupa com a alimentação dele”. Agora, em casa e sem meios para prover as necessidades básicas, “às vezes falta o que comer”. E completou: “Com essa iniciativa da LBV, graças a Deus, neste momento de tantas dificuldades, recebemos essa cesta completa de alimentos, que vai nos ajudar muito. Agradeço, primeiramente, a Deus e a todos os colaboradores da LBV, obrigada!”

Emoção compartilhada por Thiely Amador, cujos filhos Ivan e Maria Clara, respectivamente, de 3 e 5 anos, também frequentam o centro educacional da Instituição. “Trabalho com vendas e, devido à pandemia, ficou complicado a situação, ninguém está comprando nada. Essa cesta ajudará muito em casa, porque aqui na escola eles têm a alimentação completa [quatro refeições diárias]. Eu só tenho que agradecer aos que contribuíram [com a campanha], muito obrigada por amparar nossas famílias”.