Você está aqui

LBV doa alimentos e kits de limpeza a famílias que moram na região central de São Paulo

As doações chegam no momento mais desafiador para elas: superar os impactos da Covid-19.

Em todo o Brasil, escolas e entidades de ensino suspenderam temporariamente suas atividades diárias para frear a pandemia do novo coronavírus, seguindo recomendação do Ministério da Saúde, das Secretarias de Saúde e dos governos municipais, estaduais e federal.

No entanto, com a interrupção das aulas, milhares de crianças e adolescentes de baixa renda terão sua segurança alimentar afetada.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Solidariedade | Mundo Melhor (@lbvbrasil) em


Para estes alunos, as refeições servidas na escola são as únicas que possuem no dia.

De acordo com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), 41 milhões de estudantes são beneficiados pelas merendas escolares, da creche até a educação de jovens e adultos.

Ciente disso, a Legião da Boa Vontade (LBV) não parou seu trabalho solidário e está entregando, entre os dias 1º e 3 de abril, mais de 7 toneladas de alimentos não perecíveis, além de kits de limpeza com água sanitária, detergente e sabão às famílias em situação de risco atendidas em seu Conjunto Educacional*¹, localizado na capital paulista.

Mesmo em meio à pandemia da Covid-19, a solidariedade segue aquecendo os corações!


Todos os cuidados foram tomados para não haver aglomeração, com horários espaçados entre as entregas, marcação no chão para distanciamento de 1,5m entre as pessoas, uso de álcool em gel 70% e voluntários com máscaras e luvas.

As famílias receberam os donativos com um sorriso no rosto e expressaram a gratidão em palavras emocionadas.

Sem o apoio da LBV, não teriam condições de se alimentarem adequadamente e se protegerem do novo vírus neste momento desafiador.

"CRISTO FALOU 'AMAI-VOS' E A LBV FAZ ISSO"

Na casa de Ana Paula Carlos, os armários estavam quase vazios. "Ia usar o último [saco de] arroz hoje", comentou.

Impossibilitada de trabalhar, viu o orçamento da família sentir os efeitos devastadores da pandemia.

"Estamos em dificuldades, mas quando temos Deus em nossas vidas, Ele manda [ajuda]. E essa cesta ajuda muito! Meu trabalho parou, sou prestadora de serviço. Então, não tenho recebido", explica.

Mesmo em meio à pandemia da Covid-19, a solidariedade segue aquecendo os corações, "o que vem reforçar a proposta de Educação com Espiritualidade Ecumênica, que norteia a rede de ensino da LBV. Assim, neste momento em que as atividades educacionais estão suspensas, o cuidado com o Ser integral, que sempre apregoou a Instituição, fica bastante evidenciado nesta preocupação de se abastecer de alimentos as famílias de seus atendidos, a fim de que possam manter a boa saúde física dos integrantes de seus lares. É a 'visão além do intelecto', que sempre ressalta o educador Paiva Netto, criador da Pedagogia da LBV, no cuidado com os indivíduos, para além da excelência intelectual", comenta Suelí Periotto, supervisora da linha educacional da LBV e doutora em educação pela PUC.

Quarta-feira, 1º de abril — Mesmo com suas atividades temporariamente suspensas, a LBV não parou seu trabalho solidário e entregou cestas de alimentos e kits de limpeza a famílias que mais sentem os impactos da pandemia do novo coronavírus.

Segundo pesquisa da Data Favela/Instituto Locomotiva, sete em cada dez famílias que moram em comunidades carentes em todo o Brasil foram — assim como a da Ana Paula — impactadas financeiramente pela crise da Covid-19.

Neste período de isolamento social, pessoas de baixa renda têm tido dificuldades para comprar comida e outros itens básicos de sobrevivência.

São, de acordo com o estudo, indivíduos que trabalham por conta própria ou são profissionais liberais (47%), estão desempregados (10%) ou trabalham sem carteira assinada (8%).

A pesquisa foi feita com 1,14 mil entrevistados em 262 comunidades de todos os estados do país.

Por isso, o auxílio sempre providencial da Legião da Boa Vontade leva, além de itens básicos de sobrevivência, esperança a essas famílias.

"Tenho uma filha que estuda aqui, mas a LBV está sempre me ajudando. Cristo falou 'Amai-vos*'² e vocês fazem isso. A LBV tem me ajudado muito, não só com alimentos, mas também espiritualmente, aumentado minha fé".

Emocionada, deixou um agradecimento especial a você, que colabora com a Instituição e torna possível esse trabalho solidário:

"Só temos a agradecer e aplaudir essas pessoas. Muita gente se fechou e não é isso. Ia usar o último arroz hoje e [a ajuda] chegou, para ver como Deus é maravilhoso! Não tenho nem palavras, fico emocionada".

AJUDA PROVIDENCIAL

A diarista Francidalva Souza Araújo, moradora do Moinho, uma das comunidades mais carentes do centro de SP, vive dias de angústias.

Devido às medidas de isolamento, trancou-se na pequena casa de dois cômodos com os demais integrantes da família: duas crianças e um adulto. No entanto, a quarentena não inspira tranquilidade à mãe.

Quarta-feira, 1º de abril — Todos os cuidados foram tomados para não haver aglomeração, com horários espaçados entre as entregas e marcação no chão para distanciamento de 1,5m entre as pessoas.

Em comunidades como a do Moinho, as condições precárias de habitação e a densidade demográfica facilitam o contágio.

Teme perder o emprego, que ajuda no sustento do lar. 

"Eu tenho medo de faltar algo em casa. Se a gente não tiver mais emprego, não vai ter como comprar. Temos sabão, álcool em gel, tudo de limpeza, mas dá um desespero muito grande", conta.

Sem dinheiro para despesas básicas de casa, vê o estoque de comida se esvair.  Em meio às incertezas, recebeu o chamado da LBV.

"Tenho pouco alimento em casa, por isso estou vindo aqui para buscar essa cesta. A ajuda da LBV é muito importante, é uma Escola que sempre ajudou não só as crianças, mas também os pais."

Aos colaboradores, Francidalva enviou a seguinte mensagem:

"Agradeço a eles e peço que Deus proteja suas famílias e que continuem ajudando, porque a LBV precisa muito dessa ajuda. E a gente também! Sem a ajuda da LBV, não teríamos como ter algumas coisas em casa, como essa cesta de alimentos. Só tenho a agradecer".

SAÚDE À MESA

A LBV garante uma alimentação saudável e equilibrada para que seus assistidos cresçam com saúde e tenham energia e concentração para os estudos, tendo em vista ainda que muitos deles, infelizmente, nem têm em suas casas refeições diárias e tão nutritivas.

Vivian R. Ferreira

Imagem de um dos refeitórios da escola da LBV, que oferece diariamente uma alimentação nutritiva e saudável para todos os alunos.

Por isso, promove, em suas 82 unidades de atendimento, com o investimento mensal de seus doadores, refeições saudáveis a milhares de crianças em todo Brasil — do café da manhã, passando pelo almoço e lanche da tarde.

Além disso, os atendidos contam com o apoio de profissionais especializados para servir um cardápio adequado para cada faixa etária, visando ao desenvolvimento pleno de todos.


*¹ O Conjunto Educacional Boa Vontade, formado pela Supercreche Jesus e pelo Instituto de Educação José de Paiva Netto, está localizado na Av Rudge, 630/700 — Bom Retiro. Para outras informações, ligue: (11) 3225-4500. 

*² O Novo Mandamento de Jesus, constante no Evangelho do Cristo, segundo João, 13:34 e 35; 15:12, 13 e 9: "Novo Mandamento vos dou: Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos, se vos amardes uns aos outros, como Eu vos amei. Ninguém tem maior Amor do que este: o de dar a própria Vida pelos seus amigos. Assim como o Pai me amou, Eu vos tenho amado. Permanecei no meu Amor".