Você está aqui

LBV apresenta suas boas práticas em evento sobre os desafios do terceiro setor no Brasil

I Encontro do Setor Social e Saúde da Província do Recife debate o cenário atual e abre espaço para soluções práticas

Vânia Besse

Dezenas de pessoas participaram do I Encontro do Setor Social e Sáude da Província do Recife

Garanhuns, PE — Com o tema “Desafios da gestão em Entidades Sociais”, a Legião da Boa Vontade palestrou no I Encontro do Setor Social e Saúde da Província do Recife, que ocorreu nos dias 29 e 30 de agosto, na cidade Garanhuns, interior de Pernambuco. O convite partiu da Companhia das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo (uma das mantenedoras do Hospital Maria Lucinda), que destacou a relevância do trabalho da LBV e a gestão de excelência nas áreas da Educação e da Assistência Social.

Vânia Besse

Irmã Fabíola de Alencar Furtado

A coordenadora do evento, Irmã Fabíola de Alencar Furtado, da Companhia das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, destacou o objetivo do evento. “Foi apresentar a realidade do cenário político, social e econômico do país para a dinâmica de nossas Instituições. Como manter a visão e missão das organizações através de capacitação e atualização no cenário em que vivemos, para buscarmos novas parcerias e recursos para a sobrevivência de cada uma. A continuidade do nosso trabalho é o maior desafio para o século”.

Sobre a contribuição da LBV, a Irmã Fabíola ressaltou: “Agradecemos a LBV por compartilhar suas experiências conosco. Desde o princípio buscamos a parceria por reconhecer seu trabalho na Assistência Social e na Educação, desenvolvido no Brasil e no mundo”.

Vânia Besse

A LBV foi representada pela gestora administrativa social Oderlânia Leite Galdino, que abordou o tema “Desafios da gestão em Entidades Sociais”.

A LBV foi representada pela gestora administrativa social da LBV na cidade de Natal/RN, a assistente social Oderlânia Leite Galdino, que apresentou na terça-feira (29), as recomendações diante dos inúmeros desafios na gestão de obras sociais frente às diversas mudanças no cenário político-social e econômico e as consequências dessas transformações para as organizações da sociedade civil, que hoje encaram o desafio de captar recursos para a sua autossustentabilidade. A Instituição também destacou a importância dos serviços que as organizações do terceiro setor prestam em favor do progresso e do desenvolvimento social do país.

"Agradeço em nome da LBV a oportunidade de compartilhar as ações desenvolvidas em seu trabalho de assistência social e de educação. Nosso empenho é para a transformação das pessoas que atendemos desde a criança ao idoso", destacou Ordelânia.

O advogado Jorge Rocha apresentou a todos os presentes o Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil, enfatizando a importância das entidades no controle e transparência de seu trabalho e de seus recursos. “O marco contribuirá para uma mudança de cultura nas organizações, que proporcionará a elas o controle e a transparência de suas ações e aplicação de seus recursos, premissas basilares do marco”.

Vânia Besse

Jorge Rocha, advogado.

Na oportunidade, o dr. Jorge Rocha comentou que é um colaborador das ações da LBV e que encontra na Instituição a transparência e controle de seus serviços. “Fico muito contente na preocupação da LBV em prestar contas aos seus colaboradores. Percebo que é um dos motivadores com o qual faço minha contribuição, porque além de saber que há um grande cuidado com as crianças e seus beneficiados, encontramos o Amor em todas as suas ações e sentimos agraciados quando somos convidados a visitar uma das unidades mais próximas do nosso lar. A LBV está de parabéns no exercício do controle e transparência na aplicação de seus recursos”, declarou.

O encontro contou com a presença do superintendente da Fundação Manoel da Silva Almeida e Hospital Maria Lucinda, Luiz Alberto Pereira de Araújo e sua diretora administrativa, Ana Cristina Passavante de Freitas; o advogado Jorge Rocha; o mestre em Gestão Pública para o Nordeste, Prof. Luiz Carlos Fernandes Suruagy; o analista do Ministério Público de Pernambuco, Francisco Leonardo Alves de Góis e Sá; o diretor de planejamento da Secretaria de Saúde da cidade de Garanhuns, Walter Mendonça Filho e o educador social e assessor técnico em projetos, Danilo Carias.

________________________________
Colaboração: Vânia Besse