Você está aqui

Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros homenageia a Legião da Boa Vontade

 

Andrea Penha, coordenadora do Banco de Leite do hospital; Luis Carlos Marquiza, da LBV; e Corintio Mariano Neto, diretor do hospital.

São Paulo, SP — O Centro de Referência em Bancos de Leite Humano promoveu nesta sexta-feira, 10, um evento em comemoração à 20ª Semana Mundial de Aleitamento Materno. Na ocasião, o Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros homenageou organizações parceiras credenciadas pela Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (Rede BLH-BR), entre elas a Legião da Boa Vontade (LBV), que contribui com o projeto Protetores do Leite Humano.

O projeto integra as atividades do programa LBV — Cidadão-Bebê, realizado no Centro Comunitário de Assistência Social Dr. Osmar Carvalho e Silva, da Instituição. O objetivo é incentivar a mulher que amamenta a tornar-se doadora do leite produzido em excesso pelo organismo. Participam da iniciativa mulheres que integram a ação socioeducativa da LBV e mães que residem no entorno da unidade da Instituição.

As mulheres cadastradas contam com a colaboração semanal da Legião da Boa Vontade para o transporte do leite humano, armazenado na residência, até o Banco de Leite Humano do Hospital e Maternidade Leonor Mendes de Barros.

Na homenagem, a LBV foi representada por Luis Carlos Marquiza, do Centro Comunitário da LBV, que recebeu a láurea das mãos da coordenadora do Banco de Leite do Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros, dra. Andrea Penha Spinola Fernandes.  A homenagem se estendeu também ao Corpo de Bombeiros, ao SAMU e ao Aleitamento Materno Solidário (AMS).

Público acompanha palestras sobre aleitamento materno, realizadas no dia da homenagem às instituições.

“Nós sabemos que o aleitamento materno é o melhor alimento para o bebê. E é aí que a parceria da Legião da Boa Vontade e do Hospital acontece. Nós temos muita dificuldade em ir até a casa da doadora e buscar esse excedente. Então, a LBV faz esse elo e se propõe a  trazer esse leite para o bebê que está enfermo na nossa unidade neonatal. Nós somos imensamente agradecidos pelo trabalho que vocês executam com tanto carinho, amor e dedicação”, destacou a coordenadora.

O evento teve início com as considerações do diretor do Hospital Maternidade, dr. Corintio Mariano Neto. Ele agradeceu a presença dos parceiros e falou da importância da parceira, ressaltando “que, por mais que nós estejamos fazendo um ótimo trabalho, ainda há muito a ser feito”.

Em seguida, a enfermeira, consultora da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano e ex-coordenadora do Banco de Leite do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, Anália Ribeiro Heck, explanou sobre os desafios e êxitos alcançados pela Rede BLH-BR ao longo de sua história.

“Ao longo dessas quase quatro décadas nós temos procurado apoiar, estimular e proteger o aleitamento materno, dar suporte às mães para que elas consigam amamentar seus filhos e que doem, pois esse leite é importantíssimo para o bebê prematuro. (..) A Rede Brasileira desenvolveu metodologias de cuidados de dosagem do teor de gordura, acidez e controle de qualidade microbiológica do leite para garantir que a criança receba o que precisa”, disse.

As palestras foram encerradas com os apontamentos da professora Simone de Carvalho, fundadora da AMS Brasil. Há seis anos, ela foi doadora do Banco de Leite do Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros. Animada com a experiência, mobilizou outras mães por meio das redes sociais, incentivando-as a abraçar a causa. “Para mim, a doação foi tão significativa e importante que hoje faço esse trabalho. É um sentimento de nobreza, de saber que a sua ajuda salva a vida de prematuros, traz felicidade para uma família que está passando por uma situação delicada”, comentou.

Tal mobilização originou o projeto Há cura em suas mamas. Sobre a iniciativa, a fundadora da AMS Brasil destaca: “Ele foi pensado para mobilizar a sociedade quanto à importância da doação do leite materno. A gente queria ir um pouco mais além do que as campanhas que existem, e que são muito importantes, fazem, para que a sociedade sentisse essa sensibilização: quem é esse bebê dentro da UTI, qual é o grau de risco dele, qual é o sentimento dos pais que estão vivendo isso”.

Em São Paulo, SP, o Centro Comunitário de Assistência Social Dr. Osmar Carvalho e Silva, da LBV, está localizado à Av. Rudge, 908 — Bom Retiro. Para outras informações, ligue: (11) 3225-4530.