Você está aqui

Quero Doar Dinheiro: dicas de como doar com segurança

A colaboração financeira é, muitas das vezes, a principal forma de arrecadação das ONGs

cinco dicas de como doar com segurança

Uma das maneiras mais comuns de ajudar o próximo é doando dinheiro a projetos sociais que garantam a melhoria da vida das pessoas apoiadas.

"Eu quero doar dinheiro", você diz.

O porém disso tudo é que não sabe como fazê-lo ou, então, desconfia que pessoas mal intencionadas possam empregar suas finanças em benefício próprio.

Essa desconfiança é justa e mais comum do que parece.

Segundo pesquisa do Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS) e da Ipsos Public Affairs, cerca de 12% das pessoas que não fazem doações no país não as fazem porque não confiam nas organizações.

Só que muitos projetos são sérios e idôneos, e esses saem perdendo porque precisam da colaboração das pessoas.

Essa colaboração é para que prossigam funcionando e possam ajudar a melhorar a nossa sociedade.

Portanto, quando a gente deixa de contribuir, muitas pessoas podem perder a chance de ganhar educação, cultura, alimentação, saúde e dignidade, por exemplo.

Então, o melhor é não deixar de contribuir, e sim tomar algumas atitudes, que podem assegurar que a sua doação está sendo bem investida.

1- Calcule o valor da doação

Arte: Elias Paulo
Veja se o investimento da doação cabe no seu bolso

Como se trata de dinheiro, o ideal é começar com um planejamento.

De início, reflita o quanto você pode doar sem comprometer o seu orçamento.

Você deve pensar no valor total das doações que deseja efetuar ao longo do ano. Isso ajuda caso decida, além da doação mensal, fazer também doações avulsas, por exemplo.

2- Escolha onde vai contribuir

Arte: Elias Paulo
A sua escolha deve ser de acordo com a afinidade com o trabalho e a segurança que a ONG transmite

"Quero doar dinheiro para a educação de crianças e jovens", "quero doar dinheiro para a preservação da Natureza", "quero doar dinheiro a pesquisas", "quero doar dinheiro para asilos e lares" ou "quero doar dinheiro a hospitais e centros de saúde"...

São muitos os destinos que seu investimento podem tomar.

O importante, então, é que você queira contribuir com aquele tipo específico de serviço ou trabalho.

Trata-se de afinidade.

E, quanto mais afinidade tiver com a proposta que receberá sua doação, mais você se sentirá bem com seu gesto.

Mas também verifique se a instituição que você escolheu tem registro de entidade filantrópica do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) e está de acordo com os conselhos de sua região.

Isso garantirá a você maior segurança.

3- Conheça o trabalho realizado

Arte: Elias Paulo
Se possível, após escolher, vá até lá e conheça de perto o trabalho e no que a instituição investe.

Busque o maior número de informações a respeito do trabalho que você pretende ajudar.

Caso seja uma ONG, se possível, visite-a.

Invista seu dinheiro em algo que você acredite.

Pergunte qual é a maior necessidade da instituição ou do projeto selecionado. Veja se é possível atendê-los e se isso se encaixa no seu orçamento.

Uma boa parte das instituições prefere doações constantes (ao invés da doação avulsa), por garantir o prosseguimento das atividades por um grande período. Verifique esse assunto com a ONG escolhida. Sua ajuda será mais efetiva.

4- Acompanhe a doação

Arte: Elias Paulo

Aí, você pensa: quero doar dinheiro e colabora. Mas é importante também acompanhar como seu dinheiro está sendo investido.

A maneira mais comum das instituições demonstrarem como o dinheiro está sendo investido é por intermédio de informativos e documentos de prestação de contas.

Entretanto, nem todas (por problemas operacionais e/ou financeiros) conseguem realizar esse procedimento.

O ideal é conversar com os responsáveis do projeto antes da doação para saber como você pode acompanhar os resultados. Porém, sempre acompanhe sua doação.

5- Divulgue o seu gesto

Quanto mais pessoas se engajarem e sentirem vontade de ajudar o próximo, melhor para a sociedade.

Afinal, existem muitas pessoas que precisam da Solidariedade para crescer na vida.

Você pode convidar amigos, vizinhos e parentes, e demonstrar que você acredita em um Brasil mais justo.

Quero doar dinheiro: a vantagem da doação financeira para ONGs

doação em dinheiro é, na maioria das vezes, o que mais as instituições e os projetos necessitam.

Inclusive porque outros tipos de doações não permitem, por exemplo, a sua troca por produtos que serão de maior utilidade para as entidades.

A forma usada pelas ONGs para recolher a doação financeira varia: boletos bancários, deposito em conta, débito, entre outros procedimentos.

É importante se informar com o próprio projeto como você fará a doação.

Seguindo todas essas dicas, você se sentirá mais seguro para doar.