Você está aqui

Debate sobre desigualdade social e pobreza permeia evento social da LBV

Confira os destaques do evento on-line promovido pela Legião da Boa Vontade.

São Paulo, SP — A Legião da Boa Vontade deu início, na noite desta segunda-feira, 30, a edição on-line do 26º Congresso Internacional de Assistência Social, da LBV, com o objetivo de debater a “desigualdade social e pobreza: impactos psicossociais da pandemia”.

Transmitido pelo canal da Instituição no YouTube — com tradução simultânea em inglês, espanhol e na Língua Brasileira de Sinais (Libras) —, o evento é destinado a profissionais atuantes nas áreas da Assistência Social e dos Direitos Humanos, representantes da sociedade civil e de movimentos sociais, além de educadores sociais, estudantes e pessoas interessadas no tema. 

Vivian R. Ferreira

30 DE AGOSTO

O primeiro dia do evento começou com as palavras  do representante do diretor-presidente da Legião da Boa Vontade, José de Paiva Netto, o sr. Alziro de Paiva que deu as boas-vindas aos participantes e discorreu sobre a temática central do encontro.

Após, os participantes acompanharam o vídeo “A essência da atuação socioassistencial, na LBV”, que apresenta a trajetória da Instituição desde sua fundação até os dias atuais, em que se tornou uma grande Entidade de Assistência Social no Brasil, presente também em mais 6 países, conhecendo a essência da atuação socioassistencial e o seu diferencial.

Ciclo de palestras: especialistas compartilham suas boas práticas 

Para dar início ao ciclo de palestras que ocorrem nos dois dias do evento, a sra. Katyna Argueta, representante-residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil e Diretora Interina do Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG), vinculado ao PNUDapresentou suas contribuições acerca do tema “Recuperação inclusiva e resiliente da Covid-19: para meios de sobrevivência sustentáveis, bem-estar e dignidade para todos: erradicando a pobreza e a fome em todas as suas formas e dimensões para alcançar a Agenda 2030″, que, por sinal, é a temática da 60ª Sessão da Comissão para o Desenvolvimento Social (CSocD60) do Conselho Econômico e Social (Ecosoc) da Organização das Nações Unidas (ONU), que ocorrerá em 2022.  

Diante da situação atual, a palestrante indicou que a integração entre a sociedade civil, o Terceiro Setor e o Governo, atuando por intermédio de políticas públicas, é fundamental para promover o acesso à alimentação, saúde e educação: "A experiência de crises sanitárias anteriores revelou que é fundamental priorizar investimentos em setores sociais, mesmo em períodos de recessão econômica. A proteção social, incluindo transferência de renda, cobertura universal de saúde e acesso a outros serviços básicos, pode ser uma ferramenta crucial não apenas para ajudar as famílias a se manterem no curto prazo, mas também para desenraizar as desigualdades de forma mais ampla. Assim, é necessário fornecer apoio para comprar alimentos, garantir o acesso aos centros de saúde, como também enviar as crianças e os adolescentes à escola, erradicar o trabalho infantil."

Na sequência, ocorreu o debate sobre “Os impactos psicossociais da pandemia e o agravamento das desigualdades e da pobreza em todas as suas dimensões”, com a participação dos srs. Antonio Paulo Espeleta, superintendente social da Legião da Boa Vontade; Ricardo Bomfim, responsável por Economia Circular da Enel, no BrasilIonara Rabelo, gerente de Vigilância às Violências e Acidentes na Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia/GO e Colaboradora CEPED/Fiocruz.

1) Ionara Rabelo, gerente de Vigilância às Violências e Acidentes na Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia/GO. 2) Antonio Paulo Espeleta, superintendente social da Legião da Boa Vontade 3) Ricardo Bomfim, responsável por Economia Circular da Enel no Brasil; 4) Daniel Guimarães, sociólogo e mediador do debate. 



Para finalizar o primeiro dia do evento, o sr. Alan Bojanic, representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) da Colômbia, doutor em Economia Ambiental pela Universidade de Utrecht – Holanda, apresentou importante palestra sobre “Segurança alimentar e nutricional e os impactos da pandemia”. A propósito, esse tema tem tudo a ver com a situação enfrentada por milhares de famílias que foram fortemente atingidas pela pandemia do novo coronavírus, que agravou o cenário de instabilidade socioeconômica e a vulnerabilidade das pessoas, em razão do aumento do desemprego, da perda de renda, das desigualdades alimentares e, por que não dizer agora, da escassez de alimentos.

 

Assista aos principais destaques do primeiro dia do evento

 

 


 

 

 

REDES SOCIAIS

O 26º Congresso Internacional de Assistência Social, da LBV  está só começando! Acompanhe também as notícias sobre o evento aqui no blog e aproveite para compartilhá-las com os amigos nas redes sociais marcando a @LBVBrasil.