Você está aqui

Conjunto Educacional Boa Vontade organiza atividades para marcar o Dia da Consciência Negra

Na oportunidade, os alunos visitaram o Museu Afro Brasil e participaram de contação de histórias.

O Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, visa conscientizar a população sobre a importância do povo africano na formação histórica do Brasil. A nossa música, religião e gastronomia, por exemplo, são profundamente influenciadas pela cultura negra, sabia?

A data foi escolhida em homenagem à Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, que faleceu neste dia. Ele foi um grande personagem histórico que representou a luta do negro contra a escravidão, no período do Brasil Colonial. Na época, os quilombos representavam uma resistência ao sistema escravista e também uma forma coletiva de manutenção da cultura africana no território brasileiro.

Diante disso, o Instituto de Educação José de Paiva Netto (IEJPN), em São Paulo, SP, realizou diversas ações relacionadas à data, oferecendo aos alunos conhecimento sobre a história da identidade cultural do Brasil e ao mesmo tempo a importância do respeito e da solidariedade com todos.

Visita ao Museu Afro Brasil

Os estudantes do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental fizeram uma visita pedagógica, nos dias 8 e 9 de novembro, ao Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera, na capital paulista. O ambiente destaca a perspectiva africana na formação do patrimônio, identidade e cultura brasileira.

A atividade faz parte da disciplina de Arte e integra a primeira etapa do MAPREI (Método de Aprendizagem por Pesquisa Racional, Emocional e Intuitiva), utilizada na aplicação da linha educacional criada pelo educador Paiva Netto, pautada na Educação com Espiritualidade Ecumênica. Os estudantes foram monitorados por educadores do local e acompanhados pela professora de Arte, Larissa Brugnolo Meloni, do Instituto de Educação José de Paiva Netto.

Contação de histórias

Já entre os dias 5 e 9 de novembro, ocorreu, na Biblioteca Bruno Simões de Paiva, uma programação especial em comemoração ao Dia da Consciência Negra. A iniciativa integra a ação cultural da biblioteca e dentre as atividades, incluíram contação de história e diversas oficinas, tendo como temas abordados: ancestralidade, vivência em grupo, amor, afeto, respeito, solidariedade, valorização das diferenças e principalmente autoestima, mostrando aos estudantes que eles devem se amar do jeitinho que são.