Você está aqui

Como combater o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes?

As crianças e os jovens atendidos pela LBV participaram de um roda de conversa e falaram o que pensa sobre o tema

Ipatinga, MG — A Legião da Boa Vontade recebeu, em seu Centro Comunitário de Assistência Social, na tarde desta terça-feira, 9, a equipe do projeto “Fique de Olho – Disque 100”, desenvolvido pelo Núcleo de Atendimento e Aprendizagem de Adolescentes e Jovens, (EPTOM), que atua no enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, incentivando a participação e o protagonismo juvenil.

O grupo mobiliza a população por meio de intervenções em entidades, escolas e espaços públicos para que haja a conscientização sobre o tema e como buscar ajuda. Na LBV, a equipe realizou, pela segunda vez, atividades com as crianças e os adolescentes que participam do programa Criança: Futuro no Presente!.

Álida Santos

     

A equipe do projeto realizou com as crianças e os jovens uma contação de história, roda de conversa, que ensinaram que elas nunca devem ficar caladas se acharem que estão sendo vítimas de abuso. Explicaram tudo direitinho para que as dúvidas fossem sanadas.

O pequeno Kaic Miguel, 8 anos, disse o que entendeu com as orientações: “A gente precisa conversar com os nossos pais sobre abuso e violência sexual. Não é feio e não precisa ter vergonha porque eles podem ajudar para que isso não aconteça. Eles sabem quando alguém quer fazer alguma maldade. Temos que ser respeitados na nossa casa, na casa dos colegas, na escola, em todo lugar. Não pode deixar ninguém passar a mão falando que está fazendo carinho”.

Álida Santos

Ipatinga, MG — Os adolescentes assistiram o filme "Segredo de Lara", e em seguida participaram de um bate-papo bem descontraído sobre o filme.

Para os adolescentes, após assistirem a um filme sobre o tema, eles discutiram o assunto, participaram de uma dinâmica que tinha como objetivo reforçar a importância de não se calar. A jovem Kamylly Iolanda, de 12 anos, falou sobre o assunto: “Nem sempre é fácil conversar sobre abuso e violência sexual. Por ser algo íntimo, deixa a gente com vergonha, mas temos que parar de ter vergonha e conversar sempre e assim evitamos que possa acontecer com a gente. Quanto mais orientação tivermos, maior será nossa segurança”. Exato, Kamylly!

Sobre as atitudes preventivas que os pais devem ter, a coordenadora do projeto, Ana Cláudia Silva, ressaltou: “Os pais devem conversar muito com os filhos sobre sexualidade. Muitos sofrem por falta de instrução. Devem conhecer os amigos de seus filhos e suas famílias e estimular a não ficarem isolados. Para identificar se a criança está sendo vítima de abuso, é necessário observar se houve mudança de comportamento, se ela está agressiva, calada e acompanhar o rendimento escolar. Se ao dormir a criança acorda assustada, algo errado pode estar acontecendo. Se achar necessárioa, procure ajuda de um psicólogo”.

Álida Santos

Ipatinga, MG — Após a contação de história, as crianças colocaram no papel aquilo que aprenderam sobre o tema apresentado.

A LBV proporciona, durante todo o ano, orientações que contribuem para uma qualidade de vida melhor porque se preocupa com as crianças, adolescentes e suas famílias. “A LBV sempre trabalha temas de extrema relevância. Precisamos mobilizar toda a sociedade para criarmos uma rede de proteção para os atendidos”, disse a assistente social da LBV, Cristina de Vasconcelos.

“A gente vê aqui que as crianças são bem tratadas e que estão em um ambiente muito agradável. Tenho certeza de que vocês são parceiros nesta luta que é de todos nós”, ressaltou a assistente social e coordenadora do projeto, Ana Cláudia Silva.

A Instituição entende que quando as crianças são conscientizadas dos perigos que estão correndo, elas são capazes de denunciar e perceber situações de abusos. Por isso, em todas as suas unidades socioeducassionais, a LBV proporciona momentos de debates sobre temas prioritários para a saúde infantil e jovem.

Conheça esse trabalho de perto: Visite, apaixone-se e ajude a LBV! Em Ipatinga, MG, o Centro Comunitário de Assistência Social da Legião da Boa Vontade está localizado na Rua João Patrício de Araújo, 225 — Veneza I. Para outras informações, ligue: (31) 3822-8600.