Você está aqui

Artesão cria filhos sozinho e supera desafio de ser pai e mãe

Para isso, ele conta com a ajuda da Legião da Boa Vontade, onde seus filhos participam de atividades socioeducativas, recebem alimentação e acompanhamento social.

Lauro de Freitas, BA  — É muito comum conhecermos mães que criam seus filhos sem a ajuda e o apoio do pai. Mas no caso do artesão Tiago Silva, de 52 anos, a história é ao contrário. A sua ex-mulher saiu de casa e levou os filhos Ezequiel, de 11 anos, e Daniel, de 9, ainda pequenos, porém depois de três meses ela os deixou com ele para criá-los. “Eu não ia deixar eles sozinhos. Na época um tinha 4 e o outro 3 anos”. Essa inspiradora história ganhou destaque nas páginas do jornal A Tarde no domingo de Dia dos Pais.

Tatiane Oliveira

O artesão Tiago Silva, de 52 anos, recebe o abraço carinhoso dos filhos Ezequiel e Daniel. 

A partir daí a vida do artesão mudou por completo, pois tinha que desempenhar o papel de pai e mãe ao mesmo tempo, além de conciliar o trabalho com as tarefas domésticas. “Trabalhava como operador de máquinas, mas decidi abandonar as obras para fazer artesanato em casa e ficar mais perto dos meninos. Trabalhava e cuidava deles ao mesmo tempo”Com dois filhos para sustentar e sem emprego fixo, Tiago viu sua rotina mudar e as despesas aumentar. “Tinha que levá-los para o colégio, voltava, fazia comida e depois ia trabalhar. Mas aí o tempo passava, produzia menos e ganhava menos”.

Tatiane Oliveira

Todos os dias Tiago leva seus filhos para a LBV, onde eles participam do programa Criança: Futuro no Presente! no horário inverso ao escolar.

Ele conta que abriu mão de muita coisa para criar os pequenos. “Aos finais de semana eu gostava de sair, mas depois dei prioridade aos meus filhos. Não podia deixá-los à toa. Me dedico para dar a eles o estudo que eu não tive”. Tiago, que também passou por desafios na infância quando perdeu a mãe aos 4 anos de idade, estudou só até o 6º ano do fundamental. Mas, apesar das lutas, ele fala com orgulho e brilho nos olhos da alegria em ser pai e cuidar dos garotos. “Eles me ensinaram a ter mais responsabilidade, a viver mais. Sei a maneira como estou criando e educando eles, com isso me sinto totalmente feliz”.

Com todos esses desafios, o pai relata que se sentiu mais aliviado após conhecer a Legião da Boa Vontade. “Para mim, a LBV chegou numa boa hora, pois tenho mais tempo para trabalhar e melhorar a renda da casa”. A Instituição, que atua em prol das famílias de baixa renda há anos no Estado, inaugurou no início de 2016 uma unidade social para atender a comunidade de Itinga, onde eles moram.

Tatiane Oliveira

Habilidade é o que não falta para Tiago em seu trabalho como artesão.

No Centro Comunitário de Assistência Social, os meninos participam do programa Criança: Futuro no Presente!. Por meio de oficinas socioeducativas, recebem acompanhamento social, uniforme e alimentação. “Depois da LBV estou sentindo meus filhos muito mais educados, mais calmos, porque veio uma ocupação a mais para a mente deles. Lá dentro eles aprendem e se desenvolvem muito”, relata Tiago. “Meus filhos chegam em casa sorridentes, aprenderam a ser mais cidadãos, passam pelas pessoas dão um bom dia, boa tarde. Isso me deixa satisfeito”.

Tatiane Oliveira

Ser pai para Tiago é uma realização. “Me sinto feliz! A gente deve estar sempre perto dos nossos filhos, manter nossa responsabilidade de pai e de mãe e dar muito amor a eles”.

E ele faz questão de estar presente em todas as atividades promovidas pela Entidade. “A gente tem o direito de ajudar os educadores deles, saber como está o comportamento, por isso participo de todas as reuniões de pais e nas horas necessárias estou junto da LBV”, garantiu.

Divulgação

Jornal A Tarde divulga a história de vida de Tiago Silva na criação de seus dois filhos e o apoio que recebe da Legião da Boa Vontade

Orgulhoso do trabalho que faz e consciente de sua responsabilidade como pai, Tiago afirmou: “Faço meu artesanato em casa e sustento minha família. Com essa crise, a renda que já era pouca diminuiu mais. Agora estou conseguindo ter mais tempo para trabalhar, porque as crianças estão na LBV. Faço minhas peças e vou de porta em porta vender, sem medo e sem vergonha de nada”, disse.

Ser pai para Tiago é uma realização. “Me sinto feliz! A gente deve estar sempre perto dos nossos filhos, manter nossa responsabilidade de pai e de mãe e dar muito amor a eles".

É isso mesmo Tiago! Você é super PAI