Você está aqui

Alegria e brilho nos olhos marcam entrega de cestas de alimentos da LBV na Bahia

A ação coroou o trabalho realizado ao longo do ano com milhares de famílias em situação de pobreza

Todo ano, tradicionalmente em dezembro, a Legião da Boa Vontade (LBV) leva esperança aos baianos, proporcionando um Natal digno e feliz, por meio da Campanha Natal Permanente da LBV — Jesus, o Pão Nosso de cada dia!. Esta iniciativa entrega mais de 50 mil cestas de alimentos em todo o Brasil, contribuindo para que estas pessoas que vivem em situação vulnerável, com grandes desafios econônicos e de sobrevivência, tenham um natal com alimento a mesa e possa alimentar os filhos.

No Estado da Bahia, a LBV entregou 3890 cestas de alimentos às famílias atendidas ao longo do ano em suas unidades socioassistenciais, por meio de programas e proejtos de valorização à vida; e também famílias assistidas por organizações parceiras.

Sertão com alimento e chuva

O roteiro solidário teve início pelo sertão baiano. De 3 a 7/12, foram beneficiadas as famílias da zona rural que sofrem com os efeitos da estiagem. De acordo com a Pesquisa de Informações Básicas Municipais (MUNIC), divulgada neste ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre os anos de 2013 e 2017, 369 dos 417 municípios baianos declaram ter sofrido situações de seca.

Nas localidades de Uauá, Sobradinho, Juazeiro e Curaçá — onde a LBV esteve — a escassez de água não é diferente. Para os moradores dessas cidades, a presença da Instituição representou a esperança de dias melhores. “Aqui em Sobradinho a situação está muito difícil. A luta está grande. A gente vive da plantação de feijão e macaxeira, mas com a falta da chuva não está dando para plantar”, disse o sr. Edvaldo Gonçalves. 

Segundo relatos dos próprios moradores da região, a equipe da LBV foi composta de anjos enviados por Deus (como chamaram a nossa equipe de voluntários). “Foi Deus que trouxe vocês aqui. Vocês chegaram para trazer bênção. Trouxeram a chuva e a nossa feira. Só vocês para olhar pela gente”, disse emocionado o sr. Edvaldo, que agradecido à LBV fez relação entre o apoio da Instituição e a chegada da chuva, que há quinze anos não caía.

Em meio a desafios, a ESPERANÇA!

Ingrid Alves

Ipirá, BA — Na casa da sra. Maria Silva, conforme relatou à equipe da LBV, o fogão não é utilizado há meses. Para cozinhar, quando tem alimento, ela improvisa um fogão à lenha na lateral da casa. 

Já no dia 15 de dezembro, foi a vez dos moradores do município de Ipirá serem contemplados com as cestas. Entre as diversas histórias de vida que a equipe teve o prazer de conhecer, o relato da sra. Maria Silva chamou a atenção. Ela vive no Povoado Calumbi, mora com o esposo, filhos e três netos, sendo que um deles, José Carlos, de 13 anos, tem paralisia cerebral.

Segundo ela, o neto nasceu saudável e pela condição precária de onde vive e por não ter água filtrada, o menino, quando criança, tomava banho e bebia água do mesmo local que os animais também consumiam. Isso fez com que ele bebesse água contaminada, levando-o a adoecer.

A família vive com o valor que recebe do auxílio doença, com a colheita de umbu e a venda de capim, quando tem. “A gente cata o Umbu para vender. Às vezes a gente cata, mas não consegue vender e aí a gente joga tudo fora. Tem dia que não tem nada em casa. Agora mesmo eu estou sem açúcar, sem café, sem farinha, estou com a dispensa vazia. Se não fosse essa cesta, eu ia ter que pedir ajuda aos amigos e vizinhos”, relatou.

A equipe esteve onde mora a sra. Maria e chegando lá, ela apresentou o filho, José Carlos, e mostrou a casa. O fogão não é utilizado há meses porque eles não têm condições de comprar o gás. Para cozinhar, quando tem alimento, dona Maria improvisou um fogão à lenha na lateral da casa. Percebemos também a ausência de um banheiro. Quando perguntada onde eram feitas as necessidades fisiológicas e higiene pessoal, ela apontou para fora da casa e disse: “A gente não tem banheiro, não. Fazemos tudo no mato mesmo”.

 
Ingrid Alves

Casa onde mora a sra. Maria Silva.

A sra. Maria ainda mostrou a cisterna vazia que há dois meses não recebe água. Para ter água, ela precisa caminhar um longo percurso embaixo do sol escaldante. Enquanto relata sua vida, foi inevitável ela conter as lágrimas. Com olhos marejados, ela agradeceu a ajuda da LBV. “Essa cesta representa muito para mim porque eu vou poder matar a fome dos meus filhos, do meu marido, que também é doente, e também de qualquer amigo que aparecer”. Em meio as muitas dificuldades, ainda assim, foi possível perceber a sensibilidade de querer ajudar ao próximo. Assim como Deus tocou o coração de vocês para estar aqui me ajudando, eu também posso dividir o meu prato com quem aparecer aqui precisando de ajuda”, completou.

Em Lauro de Freitas

Já no dia 17, a alegria ficou por conta dos moradores de Lauro de Freitas. O Centro Comunitário de Assistência Social Idalina Cecília de Paiva preparou uma grande festa para entregar as cestas a famílias atendidas em Itinga. A comemoração foi marcada com muitas apresentações culturais feitas pelas crianças atendidas no local.

Ingrid Alves

Lauro de Freitas, BA — A LBV uniu esforços com parceiros e com o povo brasileiro e vai beneficiar 50 mil famílias que vivem em situação de pobreza em todo o Brasil.

A sra. Ivanildes Pereira tem dois filhos atendidos pela LBV e fez questão de agradecer e falar sobre a importância da entidade na vida de sua família. “Agradeço primeiramente a Deus e segundo à LBV, que chegou aqui para nos ajudar, tirar nossas crianças dos riscos que a rua oferece. Se não fosse vocês, eu não saberia onde deixar meus filhos”, afirmou. Além do Centro Comunitário, os moradores das comunidades Ilha dos Ratos e Quingoma também receberam as cestas.

Capital da alegria

Retornando à capital baiana, foi a vez dos soteropolitanos serem contemplados com a campanha. Em Salvador, foram 1180 famílias beneficiadas. Os dias 18 e 19 foram marcados pelas entregas das cestas nos Centros Comunitários da LBV, na Ribeira e na Bonocô.

Ingrid Alves

Na unidade da LBV de Bonocô, gestantes recebem cestas de alimentos e um kit completo de enxoval para o bebê.

Na unidade Bonocô, além da entrega das cestas de alimentos, houve a entrega de enxovais para as gestantes atendidas por meio do programa Cidadão-Bebê.

Como é tradição, as duas entregas foram regadas de muita alegria e gratidão. “A cesta que recebi vai fazer muita diferença porque minha dispensa está vazia. Essa cesta vai ser uma bênção de Natal. Quando eu soube que ia receber a cesta meu coração pulou de alegria. O que vocês fazem pelas minhas crianças e por mim é muito gratificante”, disse Ana Rúbia Gomes, que participa do programa Vivência Solidária e tem dois netos que também são atendidos.  

Ingrid Alves

Famílias atendidas ao longo do ano pela LBV levam para a casa cestas com alimentos para um natal sem fome e mais digno.

Ana Rúbia falou sobre as mudanças que percebeu nos netos e a satisfação que eles têm por estarem na LBV. “O comportamento dos meus netos melhorou muito. Meus netos adoram estar aqui. Agora no final de ano que eles estão de férias da escola, eu disse que eles poderiam ficar em casa. E eles disseram logo: 'Não! Eu quero ir para LBV'. Eles falam que gostam dos educadores, gostam da comida. Preferem estar aqui do que em casa”, disse satisfeita.

Itabuna e Feira de Santana

No dia 18 houve também entrega das cestas de alimentos na cidade de Itabuna. Cem famílias atendidas pela Instituição na cidade puderam, também, garantir um Natal digno e feliz.

E no dia 20, em Feira de Santana, duzentas famílias das comunidades de Berço do Rio e Caldeirão foram beneficiadas com as cestas. O município serviu para concluir o calendário de entrega da campanha Natal Permanente da LBV — Jesus, o Pão Nosso de cada dia! no estado baiano.

A você que colabora para que tudo isso seja possível, veja o quanto a sua doação é importante para estas famílias. Fica aqui o nosso agradecimento sincero em nome de todas elas. 

Você ajuda, a LBV faz!