Você está aqui

Comunidades indígenas de Biguaçu são auxiliadas por ação da LBV

A iniciativa visa diminuir os prejuízos socioeconômicos da pandemia da Covid-19. Você ajuda, a LBV faz!

Mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus, a solidariedade não para!

A Legião da Boa Vontade (LBV), intensificando seu trabalho solidário, entregou 612 quilos de alimentos não perecíveis nas  aldeias indígenas de Tekoa Porã e MBiguaçu, no município de Biguaçu, em Santa Catarina.

Valdir Bigas

Biguaçu, SC — A LBV beneficiou, por intermédio da campanha SOS Calamidades, famílias das aldeias indígenas Tekoa Porã e MBiguaçu com cestas de alimentos não perecíveis e kits de limpeza, visando o enfrentamento da Covid-19.

Localizadas na comunidade São Miguel, as aldeias são habitadas por povos Guarani, Guarani Mbya e Guarani Ñandeva e vivem do consumo do que plantam.

Nossa equipe não teve contato direto com os índios seguindo as recomendações oficiais e contou com o apoio da Secretaria de Assistência Social de Biguaçu e da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) na distribuição dos donativos.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Solidariedade | Mundo Melhor (@lbvbrasil) em

Vale pontuar que a Entidade seguiu todas as recomendações dos órgãos de saúde, higienizando as cestas e deixando-as em um local seguro.

Valdir Bigas

Biguaçu, SC — Com o apoio da Secretaria de Assistência Social de Biguaçu e da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), a LBV auxiliou os povos Guarani, Guarani Mbya e Guarani Ñandeva que vivem no local.

"Estamos entregando cestas de alimentos às famílias que aqui pertencem. Neste momento, os índios estão isolados, respeitando todas as orientações da OMS, e nós estamos deixando estas cestas de alimentos para que todas as famílias sejam beneficiadas, em parceria com a Secretaria de Assistência Social de Biguaçu", disse Mariana Schmitz, gestora social da LBV em Florianópolis/SC.

Continuem colaborando: você ajuda, a LBV faz!