Você está aqui

Ajuda humanitária a comunidades indígenas no RN

A sua doação chegou: LBV entrega alimentos e itens de limpeza a moradores da comunidade Eleotérios do Catu.

Nossa Caravana da Boa Vontade segue percorrendo o Rio Grande do Norte, levando esperança a centenas de famílias que sofrem com a pandemia.

Desta vez, o Roteiro Solidário da campanha SOS Calamidades fez uma parada na comunidade indígena Eleotérios do Catu, situada no município de Canguaretama, a cerca de 90km da capital potiguar.

Os moradores da comunidade, composta por 726 indígenas (remanescentes da etnia potiguar), tiram seu sustento do plantio de milho, batata-doce, feijão, abóbora e mandioca. Devido à crise da Covid-19, que exigiu, como medida preventiva, o necessário distanciamento social, muitas dessas famílias ficaram sem renda.

Graças a você, amiga colaboradora e amigo colaborador, a ajuda chegou!

Neste mês de julho, respeitando todas as orientações dos órgãos competentes, levamos a SUA DOAÇÃO, ou seja, as cestas de alimentos e os kits de limpeza e higiene, aos moradores do local.

A Equipe da LBV foi saudada com rituais de danças Tarô, que simbolizam a salvação do povo da terra, da água do fogo e do ar. "O xamanismo do grande pai Tupã para limpar nossos caminhos, trazer paz, luz, orientação e a cura de todos os pajés, da nossa mãe grande guerreira jurema sagrada", explica o aprendiz de pagé Mucunã Katu, descrevendo as músicas dos caboclos, jurema, energia vital, e o contato com os encantados.

Leikson Kleummer

Na oportunidade, nossa equipe foi recepcionada com rituais de danças Tarô, que simbolizam a salvação do povo da terra, da água do fogo e do ar.

Para o cacique Luiz Katu, a ajuda da LBV chegou em bom momento.

"A pandemia vem afetando os agricultores familiares indígenas, os coletores de frutos silvestres, que têm um grande grupo aqui na comunidade Catu. Devido à pandemia, eles não podem comercializar seu produto. Por isso, precisamos contar com a colaboração de muitos parceiros indigenistas, de pessoas que são sensíveis à causa indígena", disse.

Agradecido pelas doações, ele enviou o seguinte recados a quem participou de mais uma ação emergencial da LBV:

"Estamos aqui com mais um parceiro fazendo uma ação muito importante para 150 famílias indígenas da Aldeia Catu. Em nome da nação dos potiguaras catu, quero agradecer imensamente ao José de Paiva Netto, presidente da LBV, e à sua equipe por essa sensibilização. Agradeço em nome do nosso Pai Tupã, os encantados, esperamos que seja o início de muitas outras parcerias, porque os povos indígenas precisam desse apoio. Nossa gratidão".

O reconhecimento dos parceiros...

A representante da Secretaria de Assistência Social de Canguaretama, a psicóloga Nayara Cruz, esteve na entrega das cestas de alimentos e dos kits de limpeza, deixando registrado seu agradecimento à LBV. 

"As pessoas aqui vivem da plantação, muitas não têm acesso à capital. A vinda de vocês aqui é muito importante, para conhecerem a realidade e que possam apresentar para outras pessoas essa realidade", disse.

Leikson Kleummer

Graças à sua ajuda, amigo colaborador, estas famílias terão o que comer neste momento de pandemia. A você, nosso muito obrigado!

Já a professora Valda Maria Arcanjo da Silva, diretora da primeira escola indígena do RN, destacou:

"Hoje é um momento muito feliz, receber a LBV no Catu, que veio para somar e beneficiar nossas famílias carentes, isso é gratificante. As comunidades indígenas vivem simplesmente da agricultura familiar, antigamente viviam da pesca, da caça. Hoje não podemos caçar como antigamente, o rio está assoreado por causa das canas-de-açúcar".

... E a gratidão dos beneficiados

Aos 68 anos, Maria Laura Venceslau da Silva, mãe de três filhos, não escondeu a alegria de levar para casa uma cesta recheada de alimentos.

"Vivo da caça, da pesca, do planto e da roça. Estou feliz, que Deus proteja toda a equipe [da LBV], livre-os de todo mal, desse vírus. A cesta vai ajudar muito, vem biscoito, açúcar, tem gelatina coisa que amo muito. E uma cesta completa de alimentos e de Boa Vontade, eu creio"

A solidariedade não pode parar!

Para que mais famílias sejam amparadas, a Solidariedade não pode parar. Por isso, quando a LBV chamar, atenda com o coração e diga "SIM"!

Para contribuir, basta acessar nosso site e doar quantas cestas e quantos kits você puder. A doação é simples, rápida e segura.

Caso prefira, faça uma doação em nome da Legião da Boa Vontade (CNPJ 33.915.604/0001-17), via conta bancária: Bradesco (Agência: 0292-5 — C/C: 92830-5); Itaú (Agência: 0237 — C/C: 73700-2); Banco do Brasil (Agência: 3344-8 — C/C: 205010-2); Caixa Econômica Federal (Agência: 1231 — operação: 003 — C/C: 100-0); ou Santander (Agência: 0239 — C/C: 13.002754-6).

Saiba mais sobre nosso trabalho:

+ YouTube
+ Facebook
+ Instagram

A LBV agradece a todos que estão colaborando!