Você está aqui

Mulheres

Na LBV, a mulher é valorizada em todas as fases da vida. Por reconhecer a sua importância fundamental para as famílias e para a construção de uma sociedade justa e solidária, os programas desenvolvidos com mulheres de baixa renda em todo o país capacitam para a geração de renda, o aprendizado, à troca de experiências, à melhoria da autoestima e o cuidado consigo e com a família.

Além disso, incentivamos a participação efetiva na sociedade para que tenham seus direitos garantidos, contribuindo para que superem a pobreza, a fome, o isolamento, a violência doméstica e outros desafios, em busca de uma vida melhor. Abaixo, conheça os nossos programas:
 

Cidadão-Bebê

Neste programa, a LBV acolhe a futura mãe e o bebê para que tenham uma gestação saudável e possa vivenciar a experiência da maternidade de forma plena e segura. Elas participam de palestras educativas sobre saúde, alimentação, direitos da mulher e geração de renda. 

Todo o trabalho é acompanhado por profissionais capacitadados, além de apoio voluntário de especialistas na área e de instituições parceiras. 

Mulheres

Foto: Leilla Tonin

Ao final do programa, todas as mães recebem um enxoval completo para elas e para o bebê; e aquelas que não têm condição financeira estável recebem cestas de alimentos mensais enquanto participam das atividades. 

Vivência Solidária

Tem a finalidade de prevenir a ruptura dos vínculos familiares, promover o sentimento de pertença e identidade, bem como atuar junto à rede de proteção social sobre a ocorrência de situações de risco, como a violência doméstica, desemprego, falta de acesso aos serviços (habitação, saneamento básico, energia elétrica, saúde e educação) entre outros. Visa o alcance da autonomia e a formação cidadã; potencializa a condição de escolher e decidir; e estimula participação social na vida pública e do território.

Vida Plena

São desenvolvidas atividades de convívio comunitário, artísticas, culturais, de movimento do corpo e de valorização das experiências vividas que contribuem para o processo de envelhecimento saudável, desenvolvimento da autonomia e de sociabilidades, inserção sociocultural e o fortalecimento da cidadania de idosos. Promove o fortalecimento dos vínculos familiares, interpessoais e intergeracionais de forma a prevenir o isolamento e, consequentemente, a institucionalização/abrigagem.